Web Summit 2021: Startups nacionais presentes com prestação bastante positiva

0
1814

This slideshow requires JavaScript.

Depois de três dias de grande azáfama, onde a frase “empreendedorismo digital” foi o tema sonante de conversa e com mais de 40.000 pessoas a circular pelos espaços da FIL e Altice Arena, Lisboa, Portugal, o Web Summit 2021 chegou ao fim.

Com presença de várias startups nacionais no evento(ver galeria acima), nomeadamente o Paga3, a Appy People e o Baika, um dos principais eventos mundiais de tecnologia, empreendedorismo e inovação teve uma perspectiva de balanço positiva, onde apesar das “limitações” de segurança impostas pela pandemia da Covid-19, o evento foi considerado como um sucesso, desde a organização até as pessoas que se fizeram presentes ao mesmo.

A boa disposição, a confiança e as boas expectativas foi algo que esteve presente nos quatro dias do Web Summit, onde os “Founders”  estiveram cara-a-cara com potenciais clientes e parceiros, depois da “frieza” das videoconferências online, que marcaram a edição de 2020.

A equipa do MenosFios teve a oportunidade de falar com Garcia Monteiro, CEO da Paga3, que foi uma das startups nacionais presentes no evento, visto que foi a vencedora da última edição do Unitel Go Challenge, onde falou sobre a prestação da sua instituição no Web Summit.

“Tivemos uma prestação bastante positiva, falamos com alguns investidores de países como Inglaterra, Líbano, Brasil, Cabo verde, Brasil e Portugal que acharam potencialidades no nosso modelo de negócios, e mostram intenções não só de investir na Paga3 mais no país em geral. Tivemos também reuniões com algumas Startup Aphas e Betas cujo objetivo foi de estreitar parcerias. Tivemos ainda mentorias, com referências do mercado brasileiro em que o mesmo convidou-nos a participar em uma competição a ser promovido pela sua aceleradora na Europa. Tivemos várias entrevistas com a mídia Portuguesa a destacar a Forbes Portugal. Foi uma experiência super magnífica.”  informa Garcia.

Team Paga3 + Unitel

Outra startup nacional que levou o nome do país no evento foi o Baika, projecto tecnológico criado por sete jovens angolanos, em Dezembro de 2019.

MAIS: Web Summit 2021 com presença de mais mulheres do que homens, revela organização

De acordo com comunicado oficial, o BAIKA é uma plataforma de serviços on-demand que conecta utilizadores de dispositivos electrónicos com alguma avaria a técnicos cadastrados na plataforma para efectuar o serviço. Tudo é feito através de um aplicativo, onde o cliente faz o self diagnóstico e pagamento, depois aguarda o técnico que vai ao seu encontro para efectuar o serviço desejado. A apresentação do projecto foi feita no dia 2 de Novembro, dia dedicado a mentoria e financiamento no evento de 2021.

Baika

Falando a plataforma Platina Line, o Founder Nilton mostrou-se feliz pelo feito e garantiu que a ideia do projecto serve para o benefício do país.

É um projecto inclusivo com grande impacto na formação de jovens para as áreas digitais e, sobretudo, jovens com background de comunidades carentes. Também incentivamos a recolha do lixo electrónico através da nossa plataforma sem qualquer custo para o cliente. É e sempre será para nós uma honra participar neste tipo de evento e estar entre algumas das ideias que mudarão o mundo amanhã.”

O jovem angolano ainda mostrou-se também preocupado pelo facto do país não estar a apostar em quadros para o desenvolvimento na área das novas tecnologias:

o mundo está a mudar a uma velocidade que não temos noção, enquanto fico preocupado por Angola estar ainda muito longe no fomento do ecossistema digital.

Falando ainda dessa edição de 2021, a startup portuguesa Smartex.ai que usa Inteligência Artificial (IA) para resolver o desperdício têxtil e a produção defeituosa nesta indústria, foi a vencedora do “pitch” da Web Summit, o principal concurso de negócios deste mega evento de tecnologia e empreendedorismo.

Um total de 650 das 1.519 startups que expuseram os seus projetos na Web Summit participaram da competição Pitch durante os três dias da conferência.

E das 75 startups escolhidas para apresentarem os seus projetos no palco principal da Web Summit, que encerrou ontem em Lisboa, a Smartex.ai ficou entre as três finalistas, acabando mesmo por vencer.

Entre os jurados do Pitch deste ano estavam Sarah Kunst (da Cleo Capital), Wesley Chan (da Felicis Ventures) e Alf Franzoni (da Siemens).

Smartex.ai

A edição deste ano começou na segunda-feira e terminou na quinta-feira, onde as estatísticas dão conta a presença de cerca de 43 mil pessoas de 128 países. O Presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, afirmou, na quinta-feira, durante o discurso de encerramento da Web Summit, que quer 100 mil pessoas a praticar na cimeira tecnológica em 2022 – mais 60 mil do que este ano e mais 30 mil do que no período antes da pandemia, em 2019.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui