Whatsapp exibirá um banner para explicar a sua política de privacidade aos utilizadores

0
3007

Decerto que viu há algumas semanas um estado oficial do Whatsapp que foi disponibilizado para todos os utilizadores, explicando detalhadamente como é a política de privacidade da aplicação.

Para todos que ainda assim ficaram com dúvidas e pensam abandonar a aplicação, a equipe do WhatsApp tem um novo plano para explicar a sua política de privacidade. Lembrando que gerou controvérsia e os utilizadores começaram a abandonar a aplicação, preocupados com o facto de a plataforma partilhar as suas mensagens com o Facebook (a empresa que detém o Whatsapp).

Num novo anúncio, disponibilizado na na quinta-feira (18/02), a empresa explicou como os utilizadores podem ler a nova política encontrar as diferenças entre os perfis pessoais e os comerciais – que têm padrões de privacidade diferentes.

A nova política de privacidade diz respeito principalmente às empresas de mensagens no WhatsApp e a que partes dos seus dados essas empresas têm acesso. A maioria das mensagens do WhatsApp têm encriptação de ponta a ponta, o que significa que só podem ser acedidas por quem envia e quem recebe as referidas mensagens.
Mas o WhatsApp também permite aos utilizadores enviar mensagens às empresas, e essas mensagens não são objecto das mesmas protecções. Os dados das mensagens comerciais podem ser utilizados para fins comerciais como a segmentação de anúncios no Facebook, e alguns deles são também armazenados nos servidores do Facebook.

Banner que será exibido pelo Whatsappp [Fonte: The verge]

A actualização da aplicação está marcada para 15 de Maio (a data inicial era 8 de Fevereiro), a equipe do WhatsApp planeia oferecer aos utilizadores a possibilidade de reverem esta nova política de privacidade dentro da sua aplicação. A empresa já tentou tranquilizar os utilizadores através estados do WhatsApp, mas agora a WhatsApp incluirá um banner que pode ser explorado para obter a explicação da nova política de privacidade.

Para se defender sobre a necessidade de partilhar informações com as empresas, o WhatsApp explica que as empresas pagam pelo direito de utilizar a WhatsApp para interagir com os clientes, e essa é uma das formas em que a WhatsApp pode fornecer a sua aplicação gratuitamente para o utilizadores finais.

No anúncio oficial o WhatsApp também conseguiu “atacar” outras empresas que se congratularam com a saída dos utilizadores do WhatsApp, provocada pela actualização da política de privacidade:

Durante este tempo, compreendemos que algumas pessoas possam verificar outras aplicações para ver o que têm para oferecer. Já vimos alguns dos nossos concorrentes tentarem escapar alegando que não conseguem ver as mensagens das pessoas – se uma aplicação não oferecer encriptação de ponta a ponta por defeito, isso significa que podem ler as suas mensagens.
Outras aplicações dizem que são melhores porque sabem ainda menos informação do que a WhatsApp. Acreditamos que as pessoas procuram aplicações que sejam ao mesmo tempo fiáveis e seguras, mesmo que isso exija que a WhatsApp tenha alguns dados limitados.
Esforçamo-nos por ser atenciosos nas decisões que tomamos e continuaremos a desenvolver novas formas de cumprir estas responsabilidades com menos informação, e não mais.

A mensagem acima é obviamente a atacar o Telegram e o Signal, que foram os mais beneficiados com essa situação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here