ZTE responde às acusações das agências de segurança dos EUA

2343

Há alguns dias surgiu a informação que indicava a suspeita de espionagem de fabricantes Chinesas, com destaque para a Huawei, aos sistemas informáticos Norte Americanos.

A ZTE insistiu que é um parceiro confiável para clientes nos EUA e leva a segurança cibernética a sério, respondendo assim as alegações de funcionários do governo, que indicam que a empresa Chinesa usa os seus equipamentos para espionar os EUA.

A agência de notícias estatal chinesa Xinhua citou um representante da empresa:”A ZTE orgulha-se da inovação e segurança de nossos produtos no mercado dos EUA

Como uma empresa de capital aberto, estamos empenhados em aderir a todas as leis e regulamentos aplicáveis ​​dos EUA, trabalhar com as operadoras para aprovar protocolos de teste rigorosos e respeitar os mais altos padrões de negócios“, explicou o representante.

No começo deste mês, os senadores republicanos Tom Cotton e Marco Rubio apresentaram legislação que bloquearia o governo dos EUA de comprar ou alugar equipamentos de telecomunicações da Huawei ou ZTE, baseando-se nas alegações indicadas acima. As operadoras de telefonia AT & T e Verizon deixaram de vender o dispositivo Mate 10 Pro da Huawei no país em resposta às preocupações do governo dos EUA.

A Huawei também criticou as alegações, afirmando que os EUA querem dar um impulso aos dispositivos vendidos pelas suas empresas.

As alegações de espionagem contra ambas as empresas datam de 2012 quando os EUA investigaram se seus equipamentos poderiam ser usados ​​para espionagem ou representavam uma ameaça à infra-estrutura dos EUA. Ambas as empresas sempre negaram as reivindicações.