10 empresas de telecomunicações em Angola serão privatizadas até 2022

1207

O Decreto Presidencial nº. 250/19 de 5 de Agosto, que aprova o Programa de Privatizações para o período 2019-2022 (PROPRIV), revela que serão alienadas 195 empresas, ou activos de empresas. O Governo prevê privatizar, até 2022, uma dezena de empresas do sector das telecomunicações. Na lista estão Unitel, MS Telecom, ACS e Net One, do ‘universo’ Sonangol, assim como Angola Telecom e TV Cabo Angola.

As empresas do sector das telecomunicações a vender no âmbito do PROPRIV são Unitel, MS Telecom, Net One, Multitel, Angola Telecom, TV Cabo Angola, Angola Cables, ENCTA – Empresa Nacional de Correios e Telégrafos de Angola, ACS – Angola Comunicações e Sistemas e ELTA – Empresa de Listas Telefónicas de Angola.

Modalidade da privatização

Relativamente à modalidade de privatização, prevê-se a alienação de participações sociais de todas as Telecoms até 2022.  Já sobre o procedimento a ser utilizado, apenas a TV Cabo Angola será pela via de Oferta Pública Inicial (OPI). No caso de empresas como Net One, Unitel, ENCTA e ELTA, será mediante a concurso público (CP).

A MS Telecom, Multitel, Angola Telecom e ACS serão privatizadas via leilão em bolsa (LB). O PROPRIV apresenta o cronograma e os roteiros de privatização, mas não as percentagens a alienar.