Benin bloqueou a Internet durante as eleições

624

No terceiro trimestre do ano 2018, o Benin tornou-se o último país africano que aprovou uma legislação que obriga os cidadãos daquele pais a pagar a taxa das redes sociais, cerca de 0,008 USD equivalente em USD por MegaByte de dados usados ​​em aplicativos como Facebook, Twitter, Skype, Instagram e muitos outros.

Nos últimos tempos, vários países africanos tem adoptado pela prática de desligar a Internet nas vésperas das eleições, agora o Benin, desligou a Internet durante as eleições parlamentares que começaram no dia 28 de Abril de 2019. Primeiramente tudo começou com uma restrição à Internet de mensagens e serviços de mídia social à meia noite no dia das eleições, a posterior tornou-se um desligamento total da Internet, já que todos os principais provedores de Internet do Benim desligaram o acesso à Internet.

É importante salientar que, a paralisação da Internet no Benim ocorre após protestos no país depois que todos os candidatos da oposição foram excluídos das eleições e não aparecem nos boletins de voto.