[Cabo Verde] Adiada fusão das empresas da CVTelecom

2181

Foi adiada a fusão das 3 empresas do Grupo Cabo Verde Telecom, que era prevista para 1 de janeiro de 2023, anunciou a Administração do Grupo.

Razões ponderosas e alheias” ao Grupo estão na origem do adiamento, indica a Administração, em nota oficial.

De informar ser esperado que a CV Multimédia e CV Móvel fossem incorporadas na CVTelecom, fusão a acontecer para comercializar de forma integrada diferentes serviços de telecomunicações, como voz, dados e televisão.

Nós estamos a prever que dentro de seis meses teremos uma só empresa com os seus negócios”, tinha informando a empresa, garantindo que esta opção vai permitir “ganhar eficiência operacional” e terá “repercussão positiva nos preços aos consumidores”.

MAIS: Banco de Cabo Verde quer introduzir moeda digital

O grupo CVTelecom conta com participações avaliadas em 1.028 milhões de escudos (9,6 milhões de euros) em várias empresas, nomeadamente na CV Móvel (rede de telecomunicações móveis, 100%), CV Multimédia (televisão por subscrição e Internet, 100%) e a Directel Cabo Verde (Páginas Amarelas, 40%).

A maioria do capital social do grupo CVTelecom é detida pelo Instituto Nacional de Previdência Social (instituto público que gere as pensões cabo-verdianas), em 57,9%, contando ainda com a estatal Aeroportos e Segurança Aérea (20%), a Sonangol Cabo Verde (5%) e o Estado de Cabo Verde (3,4%) entre os acionistas, como privados nacionais (13,7%).

Os lucros do grupo estatal Cabo Verde Telecom (CVTelecom) aumentaram 36,5% em 2021, para 284 milhões de escudos (2,6 milhões de euros), e pelo terceiro ano consecutivo as vendas voltaram a crescer, apesar da crise provocada pela covid-19.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui