Companhias aéreas dos EUA preocupados com interferências do 5G

995

 

Mais de dez empresas transportadoras aéreas dos EUA manifestaram em um comunicado, no dia de ontem(17), preocupação sobre o potencial “caos” que pode resultar da presença da tecnologia de internet móvel ultrarrápida 5G junto dos aeroportos, informa a Agência France Press.

Uma intervenção imediata é necessária para impedir uma importante perturbação operacional para os passageiros, os transportadores, as cadeias de aprovisionamento e o fornecimento de produtos médicos essenciais“. pode ler-se no comunicado oficial entregue as autoridades do país.

Esse apelo das empresas aéreas vem dois dias depois da entrada em funcionamento do serviço do 5G no território americano, e onde sector aéreo dos EUA inquietam-se com as consequências da 5G nos aviões devido a possíveis perturbações nos instrumentos de bordo.

“Em um dia como o de ontem (domingo), mais de 1.100 voos e cem mil passageiros seriam sujeitos a anulações, desvios ou atrasos“, informaram os dirigentes das transportadoras American Airlines, Delta e Southwest, bem como as divisões aéreas dos conglomerados da distribuição FedEx e UPS.

MAIS: INACOM atribui licenças de frequências para tecnologias 5G a três operadoras

Considerando o pouco tempo restante e a importância desta calamidade económica, completamente evitável, pedimos respeitosamente que apoie e tome todas as ações necessárias para que o 5G seja desenvolvido, com exceção de quando as torres ficarem demasiado perto das pistas dos aeroportos“, escreveram, na missiva destinada ao governo federal, à agência de segurança na aviação (FAA, na sigla em Inglês) e também ao regulador das telecomunicações (FCC).

Em suma, estes dirigentes pretendem também uma pausa, “até que a FAA possa determinar como o desenvolvimento pode ser conseguido com toda a segurança, sem perturbação catastrófica“.

De informar que no princípio do ano, como a nossa redacção já tinha informado, operadoras americanas de telefonia móvel, nomeadamente, Verizon e AT&T, tinham rejeitado um pedido do Governo Americano de adiar novamente a entrada em operação de suas novas faixas de frequência 5G, devido a preocupações da indústria aérea.

Por outro lado, através da sua federação Airlines 4 America, ameaçaram processar os conglomerados das telecomunicações AT&T e Verizon para obter este adiamento e as modificações técnicas no desenvolvimento desta última geração de internet móvel ultrarrápida.

As bandas de frequência 3,7-3,8 GHz foram atribuídas à AT&T e Verizon em fevereiro de 2021, depois de um leilão de várias dezenas de milhares de milhões de dólares.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui