Conheça os países com maior número de vítimas de ataques phishing em 2020

0
1685

A mais recente investigação da Kaspersky sobre spam e phishing, realizada no segundo trimestre de 2020, ou seja entre abril e junho, indica que 10 países entre eles Portugal e Brasil registaram um aumento considerável de utilizadores atacados.

phishing, segundo a Kaspersky é um dos ataques de engenharia social mais antigos e flexíveis do cibercrime, utilizado de muitas formas e para diferentes fins, com o objectivo de atrair utilizadores menos precavidos para um determinado website, levando-os a fornecer informações pessoais a hackers mal intencionados.

De acordo com o novo relatório Spam and Phishing , publicado pela companhia de cibersegurançca, cerca de um a cada oito usuários de internet do Brasil (12,9%) acessaram, de abril a junho deste ano, ao menos um link que direcionava a páginas maliciosas. Portugal é o segundo país com a maior percentagem de utilizadores atacados (13,51% do total de utilizadores).

Tatyana Sidorina, perita em segurança da Kaspersky avança que,“ao analisar os resultados do primeiro trimestre, assumiu-se que a COVID-19 seria o tema principal para os spammers e phishers no segundo período do ano. E isso verificou-se. Embora o tradicional envio de spam sem mencionar a pandemia tenha persistido, “notámos que os phishers adaptaram os seus antigos esquemas para os tornar mais relevantes no actual contexto, criando novos truques“.

Confira a lista dos dez países com maior proporção de usuários vítimas de tentativas de ataques de phishing, de abril a junho, segundo a Kaspersky:

  • Venezuela: 17.56%
  • Portugal: 13.51%
  • Tunísia: 13.12%
  • França: 13.08%
  • Brasil: 12.91%
  • Qatar: 11.94%
  • Bahrein: 11.88%
  • Guadalupe: 11.73%
  • Bélgica: 11.56%
  • Martinica: 11.34%

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here