Crianças de Luanda contam com um Centro Comunitário de Arte e Tecnologia

1157

A capital do país conta agora com um Centro Comunitário de Arte e Tecnologia, direcionado a crianças de Luanda, com várias áreas do saber e para  incentivar o desenvolvimento das crianças nas áreas de informática, programação robótica e química.

Com capacidade para receber 50 crianças por dia, o parque tecnológico está instalado dentro de uma carcaça de um autocarro recuperado e equipado com mais de seis computadores, onde serão transmitidas habilidades e competências aos menores, para a promoção da empregabilidade no futuro. Na parte exterior do centro estão disponíveis atividades de pintura, design realista e xadrez.

Segundo Emília Dias, responsável do centro, frisou que o objetivo é levar conhecimentos aos petizes desde a tenra idade para um futuro cada vez mais tecnológico, ressaltando que o projeto começou com a ideia de desenvolver atividades que estimulem o intelecto das crianças, uma vez que no país não existem espaços semelhantes.

Se começarmos desde a tenra idade, muitos problemas serão supridos, porque, hoje, nos deparamos com adultos que não conseguem usar um computador“, disse.

MAIS: Angola lança campanha Ciber Kid- Internet segura para crianças

A mentora do projeto ressaltou ainda que outro objetivo do projeto cultural e social que é de transmitir conhecimentos às crianças de tenra idade para um futuro, através da ciência tecnológica e cultura. O centro tem como slogan “Kandengues Cientistas para o futuro”.

Na sua abordagem, Emília Dias lamentou o facto de as escolas primárias estarem desprovidas de computadores, uma ferramenta básica num mundo tecnológico.

Por fim, apelou aos escritores que queiram lançar livros infantis a usem o espaço, para fomentar o hábito da leitura, anunciando que, no sábado (19), o centro vai lançar o espaço saúde.

De informar que este é o quinto centro comunitário de arte e tecnologia, em Angola. O primeiro foi implementado em 2018, em Lucira, província do Namibe. O Centro Comunitário de Arte e Tecnologia tem o apoio dos Ministérios das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social, da Cultura e Turismo, do Instituto Angolano da Juventude, da Unitel, do MDC – Mundo da Casa, da INFRASAT, da Huawei, da Academia dos Kandengues Cientistas e da Embaixada dos Estados Unidos.

O projeto prevê, para a próxima semana, a abertura de mais dois centros em Luanda, sendo um dedicado à educação Steam e outro de orientação aos serviços de saúde, propriamente consultas preventivas ambulatórias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui