FaceApp agora possui acesso a mais de 150 milhões de rostos e nomes de pessoas

1302

O FaceApp é última tendência viral da Internet, já conquistou o top de downloads nas lojas de Apps, mais de 100 milhões de pessoas já baixaram o aplicativo do Google Play, e o FaceApp agora é o aplicativo mais bem classificado na App Store em 121 países, de acordo com a App Annie.

O que muitos usuários não entenderam até ao momento, de acordo com os termos de serviço da FaceApp, a empresa possui uma licença dos conteúdos dos usuários sem royalties irrevogável e interminável para fazer o que quiser com ele.

Que licença os usuários realmente cederam ao Aplicativo?

O usuários concederam ao FaceApp uma licença sub-licenciada, perpétua, irrevogável, não exclusiva, isenta de royalties, global, totalmente paga e transferível para usar, reproduzir, modificar, adaptar, publicar, traduzir, criar trabalhos derivados, distribuir, executar publicamente e exibir seu Conteúdo do Usuário e qualquer nome, nome de usuário ou imagem fornecidos em conexão com o seu Conteúdo do Usuário em todos os formatos e canais de mídia agora conhecidos ou desenvolvidos posteriormente, sem compensação para o próprio usuário.

Se isso é importante para TI ou não, é uma decisão sua.

Mas o que aprendemos nos últimos anos sobre os aplicativos virais do Facebook é que os dados que eles colectam nem sempre são usados ​​para os propósitos que eles garantem, e que os dados colectados nem sempre são armazenados com segurança e privacidade.

Uma vez que algo é enviado para a nuvem, você perdeu o controle se deu ou não licença legal ao seu conteúdo. Essa é uma das razões pelas quais a Apple é sensível à privacidade, e actualmente está a realizar a maior parte do seu trabalho de Inteligência Artificial no dispositivo.