Facebook foi usado para leiloar adolescente no Sudão do Sul

475

No mês passado, o Facebook foi palco de um leilão de uma jovem de 17 anos. O caso aconteceu no Sudão do Sul. Após virem o post anunciado o casamento, homens começaram a travar uma verdadeira guerra de lances, até que no final a jovem foi comprada por um rico empresário para ser a sua esposa.

Uma foto acompanhava a publicação. De acordo com a organização de direitos das crianças a Plan International, cinco homens participaram do leilão e que alguns deles do alto escalão do governo do país. O Facebook informou que eliminou o post assim que tomou conhecimento da ação. 

Qualquer forma de tráfico humano, seja de posts, páginas, anúncios ou grupos que coordenam essa actividade, não é permitido no Facebook”, disse um porta-voz do Facebook a Thouson Reuters. Entretanto, a ação da companhia não foi a tempo o suficiente do negócio ser concluído. A jovem foi comprada por um empresário que teria dado ao pai da menina mais de 500 vacas, três carros de luxo e US$ 10.000 como dote. O casamento ocorreu no dia 03 de Novembro. 

Este caso, infelizmente, é apenas um dos exemplos de abuso feitos dentro do Facebook em países em desenvolvimento. Recentemente, em Myanmar, mais de 700 mil membros da comunidade Rohingya foram forçados a deixar o país devido à violência étnica espalhada em postagens na rede social. 

O casamento infantil já é uma prática ilegal no Sudão do Sul, mas continua a acontecer mesmo com os esforços do governo e da defesa para que seja algo extinto.