Google seleciona 60 startups para a 2° edição do Black Founders Fund

1023

Já são conhecidas as 60 startups escolhidas para fazerem parte da 2° edição do Google For Startup Black Founders Fund, onde vão receber um total de 4 milhões de dólares em financiamento e apoio para lhes permitir aumentar o seu trabalho em curso.

Cada uma das startups selecionadas receberá apoio sob a forma de um programa de formação de 6 meses que inclui acesso a uma rede de mentores para ajudar a enfrentar desafios que lhes são exclusivos.

Farão também parte de workshops à medida, redes de apoio e sessões de construção comunitária. Os 60 bolseiros também receberão prémios não diluidores entre $50.000 e $100.000 e até $200.000 no crédito do Google Cloud.

Os bolseiros, compostos por 50% de startups lideradas por mulheres, provêm do Botsuana, Camarões, Etiópia, Gana, Quénia, Nigéria, Ruanda, Senegal, África do Sul e Uganda.

Especializam-se em setores como as fintech, saúde, e-commerce, logística, agtech, educação, hotelaria e cidades inteligentes.

Os cinco países com mais startups selecionadas para o programa são a Nigéria, com 23 bolseiros, o Quénia, com doze bolseiros, o Ruanda com seis bolseiros, a África do Sul com cinco bolseiros e o Uganda com quatro bolseiros.

MAIS: És um criador de conteúdos no Youtube? O programa Black Voices Fund esta a sua espera

Botsuana e Senegal têm uma startup selecionada cada, Camarões e Gana têm três bolseiros cada, enquanto a Etiópia tem dois bolseiros selecionados.

África é um continente diversificado, com enormes oportunidades, mas o continente enfrenta o desafio da diversidade limitada no fluxo de financiamento de capital de risco. Esperamos que o programa Black Founders Fund seja capaz de colmatar a lacuna de financiamento desproporcionado entre startups expatriada sobre empresas locais e lideradas por negros“, disse  Folarin Aiyegbusi, Diretor do Ecossistema de Startups da SSA.

Lançado em abril de 2012, o programa Google for Startups criou mais de 4.600 postos de trabalho e angariou mais de $290M em financiamento.

O programa Google for Startups Black Founders Fund vai introduzir os bolseiros em África aos produtos, conexões e boas práticas da Google, que ajudarão os founders a nivelar o campo de jogo à medida que constroem melhores produtos e serviços que acrescentam valor à economia africana.

Programas como o Black Founders Fund melhoram o ecossistema africano – onde atualmente temos lacunas no financiamento e nas infraestruturas. O envolvimento da Google e o seu poder por trás de empreendedores prósperos em África é uma coisa bonita, e estou muito feliz que a Google tenha continuado a iniciativa do Fundo dos Fundadores Negros em África em 2022“, frisou Abimbola Adebakin, CEO da MyMedicines.

Abaixo está a lista das 60 startups que foram selecionadas para a segunda turma do Black Founders Fund em África.

  • Botswana: Brastorne, PesaChoice
  • Camarões: Bee, COVA, Healthlane
  • Etiópia: Garri Logistics, ZayRide
  • Ghana: Built, KUDIGO, Zuberi
  • Quénia: Ajua, BuuPass, DohYangu, FlexPay, Keep IT Cool, Leja, Solutech, Synnefa, TIBU Health, TopUp Mama, Zanifu, Zuri Health
  • Nigéria: Awabah, Bookings Africa, Clafiya, Eden Life, Estate Intel, Flex Finance, Gamr, Haul 247, Heathtracka, HerVest, Kyshi, LifeBank, Norebase, OneHealth, Pivo, QShop, Scrapays Inc, Shiip, Spleet, Stears, TERAWORK, Topset Education, Wellahealth
  • Ruanda: BAG Innovation, Bailport, Exuus, Kapsule, Pindo
  • Senegal: Cauri Money
  • África do Sul: Agrikool, CreditAIs, Mapha, Rekisa
  • Uganda: ClinicPesa, Easy Matatu, Eversend, Xente

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui