Governo lança portal para denúncia de abusos sexuais

0
1691

Angola registou, de 2016 ao primeiro trimestre deste ano, 342 casos de abusos sexuais contra crianças, informação divulgada no lançamento, ontem, em Luanda, de um “portal” para a denúncia de vídeos e imagens de abusos sexuais de crianças que estejam a circular na internet.

O portal foi criado pelo ministério da Justiça e Direitos Humanos, em parceria com a Associação Angolana de Reintegração dos Jovens e Crianças na Vida e Social (Scarjov), e a organização internacional Internet Watch Foundation (IWF)- reconhecida como uma das maiores organizações do mundo na fiscalização da pedofilia na internet.

É possível denunciar através do site, de forma anónima, vídeos e imagens de abusos sexuais de menores que circulem na web. A secretária de Estado para os Direitos Humanos e Cidadania, Ana Januário, que falava no lançamento do portal, disse que, em 2016, foram registados 212 casos, no ano seguinte 77 e 53 no primeiro trimestre deste.

Com o novo site, já disponível em 25 países, dos quais 10 deles da África subsaariana, Angola junta-se à campanha contra o abuso sexual de crianças na internet, e dá mais um passo para garantir a protecção dos direitos da criança, conforme assinalou Ana Celeste Januário.

O presidente da Scarjov, Simão Faria, garantiu que Este portal serve para combater crimes cometidos na Internet e tem a responsabilidade de retirar imagens ou vídeos que ponham em causa a protecção da criança”.As denúncias vão chegar à Internet Word Foundation, uma instituição internacional sediada na Inglaterra, para serem depois partilhadas com o Governo angolano e a Interpol. 

O portal para a denúncia de vídeos e imagens de abusos sexuais de crianças, pode ser acessado através deste link http://report.iwf.org.uk/ao

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here