NET-G entra em funcionamento a partir de Janeiro de 2023 com tecnologias de última geração

2378

O serviço NET-G, o mais recente fornecedor de internet em Angola, vai começar a funcionar plenamente a partir de janeiro de 2023, com um investimento avaliado em cerca de 111 milhões de euros e criando mais 4.100 postos de trabalho, numa primeira fase.

Estamos a apostar em tecnologias de última geração. Nesta primeira fase o projeto vai gerar mais de quatro mil empregos, dos quais 1.930 diretos e 2.170 indiretos”, disse o diretor executivo do projeto, Laur Teixeira, no evento de lançamento do serviço.

O gestor sublinhou ainda que a NET-G é uma provedora de serviços de Internet, que oferece soluções diferenciadas e inovadoras, estando direcionada ao público em geral. Garantiu também que o serviço de Internet vai trazer uma nova dinâmica à economia angolana, visando, também, promover a ciência e o ensino.

MAIS: Angola vai contar com novo fornecedor de internet

Segundo o que foi revelado na cerimónia de apresentação, a NET-G vai atender às necessidades do público em geral, desde o sistema de ensino até às indústrias, impulsionando a economia, numa prestação de serviços de Internet diferenciada.

Nesta primeira fase, acrescenta Laur Teixeira, os serviços estarão disponíveis em 50 por cento da área urbana de Luanda, a curto prazo cobrir toda a extensão da capital do país e posteriormente expandir-se para outras províncias, inicialmente, em Cabinda, Benguela, Huambo, Huíla, Malanje, Cuanza-Sul, Uíge, Namibe, Lunda-Norte e Bengo.

O serviço é feito por empresas especializadas, que oferecem Internet por via da banda larga, com conexões via cabo, satélite, rádio ou fibra ótica. O diretor garantiu que o objetivo da NET-G é oferecer um serviço com conexão confiável, ilimitada, alta velocidade, baixo custo e proporcionar satisfação a todos os clientes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui