Portugal considera cabo submarino 2Africa “ação de relevante interesse público”

987

O projeto de instalação e amarração de um cabo submarino de telecomunicações intercontinental em fibra ótica no sistema 2Africa na praia de Carcavelos, em Portugal, foi reconhecido como “ação de relevante interesse público” pelo Governo local.

Segundo a nota informativa, reconhece o 2Africa como ação de relevante interesse público” o projeto de instalação e amarração de um cabo submarino de telecomunicações intercontinental em fibra ótica no sistema 2Africa, na praia de Carcavelos, na união de freguesias de Carcavelos, Cascais, “utilizando para o efeito uma área de 14.815 metros quadrados integrada na Reserva Ecológica Nacional“.

Este projeto está “condicionado à implementação das medidas de minimização constantes do projeto e ao cumprimento das medidas e pareceres das entidades consultadas e das demais normas legais e regulamentares aplicáveis“, lê-se no documento.

O despacho é assinado por vários secretários de Estado de Portugal, como o da Digitalização e da Modernização Administrativa, Mário Campolargo, do Mar, José Maria Costa, da Cultura, Isabel Cordeiro, da Conservação da Natureza e Florestas, João Paulo Catarino, e da Administração Local e Ordenamento do Território, Carlos Miguel.

O diploma tem em conta o objetivo “de Portugal integrar a rede mundial de cabos submarinos de fibra ótica [que] consta expressamente do Programa Nacional da Política de Ordenamento do Território (medida 4.8), no qual se reconhece que, com a sua inclusão neste sistema internacional de telecomunicações, Portugal pode ganhar competitividade com a sua posição geoestratégica na rede mundial de autoestradas marítimas de fibra ótica, acrescentando valor à grande quantidade de dados de informação que vão chegar de outros países e continentes“.

MAIS: 2Africa só começa a funcionar no II trimestre de 2024

De acordo com o documento, a Vodafone Enterprise Spain (sucursal em Portugal) pretende instalar o cabo submarino na praia de Carcavelos, na freguesia da União de Freguesias de Carcavelos e Parede, concelho de Cascais.

O 2África é o maior sistema de cabos submarinos do mundo, onde aterrou em que aterrou em Angola em agosto de 2023, está previsto para entrar em operação apenas neste ano e que foi desenhado para uma capacidade de transmissão de dados de até 180 Tera bits por segundo.

Segundo o presidente do Conselho de Administração da Unitel, Aguinaldo Jaime, falando no ato que marcou a aterragem do cabo na orla da praia de Cacuaco, pelo ministro das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social, Mário Augusto da Silva Oliveira, esta capacidade projetada será superior à capacidade total combinada de todos os cabos submarinos que, atualmente, servem África.

Viemos à praia de Cacuaco testemunhar a aterragem do Cabo Submarino “2ÁFRICA” em Angola, o cabo que circum-navega a costa de África e interconectará vários países africanos, da Europa e do Oriente Médio, ao longo dos seus mais de 45 mil quilómetros e servirá uma região em que vivem cerca de 3 biliões de pessoas”, disse.

O projeto 2Africa é promovido por um consórcio internacional de oito parceiros e é um sistema internacional de cabos submarinos de telecomunicações (de acesso aberto e de última geração) que irá ligar 33 países.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui