Rússia ordena bloqueio imediato do Telegram

765

O governo russo emitiu nesta sexta-feira (13) uma ordem de bloqueio das operações do Telegram em todo o país. A decisão que permite o fim do funcionamento do aplicativo naquele país surgiu após meses de batalha judicial.

A batalha entre a Rússia e o Telegram tem já vários meses e vários capítulos. Na sua base está a intenção da Rússia em ter acesso às chaves de cifra das mensagens dos utilizadores, algo que o Telegram se recusa determinantemente a fornecer.

Segundo o governo russo, a ideia é incluir a plataforma nas operações de combate ao crime e, principalmente, ao terrorismo. É a mesma disputa na qual nomes como Apple ou WhatsApp, por exemplo, se envolveram em outros países, com a segurança de suas aplicações que impedem até mesmo que os próprios administradores dos serviços tivessem acesso às mensagens dos usuários.

Com efeito imediato, foi emitida uma ordem que autoriza o bloqueio deste serviço na Rússia. Não se sabe quando a mesma será aplicada, mas fica aberta a porta para que possa ser a qualquer momento.

O Telegram tinha até o dia 4 de abril para permitir a entrada do governo em seus sistemas, seja por meio da entrega de chaves de criptografia ou com a abertura de uma backdoor para uso exclusivo. O descumprimento da data fez com que o Roskomnadzoe, órgão regulador das telecomunicações no país, entrasse com uma ação de bloqueio dois dias depois.

Não se sabe ao certo quando o bloqueio será aplicado, mas pode-se ter como exemplo outras situações recentes, este deverá ser imediato.