Sistema WACS está completamente reparado e operacional

1137

Em tempos foi anunciado que, o cabo submarino WACS da Angola Cables tivera sofrido dois cortes totais, o que causou a limitação da capacidade de tráfego, aumento de latência e perdas no pacote dos serviços prestados.

Praticamente um mês depois, a Angola Cables acaba de anunciar que, a conclusão dos trabalhos de reparação e a respectiva entrada em funcionamento do Sistema de Cabos Submarinos da Costa Ocidental Africana (WACS).

Segundo António Nunes (Presidente da Comissão Executiva da Angola Cables), Após três semanas de condicionamento, em consequência do corte registado no cabo junto da Estação de Sangano, o Sistema de Cabos Submarinos da Costa Ocidental Africana (WACS) está completamente reparado e já operacional. Por ser um sistema com mais interligações de África à Europa e, agora, à América do Sul via SACS, o WACS continua a ser a principal porta de entrada da conectividade internacional do país.

Enquanto duraram os trabalhos de restauro do WACS, todo o roteamento foi transferido para o novo cabo SACS (Sistema de Cabos Submarinos do Sul do Atlântico), que se encontrava na altura em fase de testes, mas que deu, desde logo, uma capacidade de resposta de alto nível, assegurando a conectividade internacional, através do Brasil, para alcançar os Estados Unidos da América e a Europa.