As seis vantagens da relação entre a internet e o empreendedorismo

0
871

A Internet, as redes sociais e a nova Economia de Criadores (criadores de conteúdo) permitem a qualquer pessoa com talento iniciar um negócio digital e ganhar dinheiro a partir dessa paixão. Segundo a Hotmart, empresa de tecnologia e produtos digitais, já existem 50 milhões de criadores de conteúdos no mundo, dos quais 2 milhões fazem-no a tempo inteiro.

A internet facilitou o caminho do empreendedorismo e trouxe uma mudança de paradigma na construção de negócios e no surgimento e novas profissões.

Aqui ficam as seis vantagens dessa relação:

As barreiras para o empreendedorismo desaparecem: a Internet torna possível iniciar um negócio digital com pouco ou nenhum investimento. A partir de casa, sem outro tipo de custos, tudo o que normalmente é necessário é um telemóvel ou um computador com ligação à Internet. Qualquer pessoa pode fazê-lo!

Passo instantâneo da ideia à realidade: o passo da ideia à realidade na nova Economia de Criadores é também muito mais fácil do que na economia tradicional e pode ser realizado quase instantaneamente. Esta é uma grande oportunidade para todas as pessoas que têm algum conhecimento ou talento e podem agora monetizá-lo.

MAIS: Primeira edição do fórum de “Empreendedorismo Emergente” dá impulso aos projectos juvenis

Facilidade de crescimento: Uma vez criado um produto digital atraente (seja um curso online, um tutorial, um ebook, um podcast ou qualquer outro formato), com a internet e as novas plataformas de conteúdos digitais, este produto pode atingir milhões de potenciais clientes em todo o mundo, crescimento para o qual o empreendedor não precisa de aumentar substancialmente a sua estrutura empresarial.

Transformar um talento numa profissão: uma das principais vantagens da Economia de Criadores e da Internet é que as pessoas podem explorar o seu conhecimento, acumulado durante a sua atividade profissional, através do seu hobby ou por qualquer outro meio, e partilhá-lo com o mundo, transformando-o numa fonte de rendimento.

Praticar o “empreendedorismo silencioso”: na Internet, quem tem algum conhecimento a partilhar não precisa de abandonar aquela que é a sua principal fonte de rendimento para se tornar empreendedor(a). A Economia de Criadores dá a oportunidade de iniciar o seu projeto pouco a pouco, testando se os seus conhecimentos e negócios geram interesse, até que decidam dedicar todo o seu tempo a ele ou mantê-lo como uma fonte adicional de rendimento.

Impulsionar os negócios 100% físicos e digitais: a Economia de Criadores e a Internet oferecem as capacidades para impulsionar tanto os projetos empreendedores que já se encontram no mundo físico e querem complementar-se mutuamente no mundo digital, como os projetos 100% digitais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui