Governo britânico sofreu ciberataques com software israelita

0
577

O ‘software’ malicioso conhecido por Pegasus e criado pelo grupo israelita NSO Group terá sido usado numa série de ciberataques a altas entidades de governos europeus.

Diz o The New Yorker que entre elas está o escritório do primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, em Downing Street.

MAIS: ONG’s pedem a União Europeia que sancione dona do aplicativo Pegasus

De acordo com relatos do Citizen Lab da Universidade de Toronto à publicação norte-americana, o gabinete do governo britânico sofreu cinco ciberataques entre julho de 2020 e junho e 2021, com o telefone ligado ao número 10 de Downing Street a ter sido infetado com o software malicioso a 7 de julho de 2020.

O governo britânico confirmou que, de facto, houve gabinetes a serem alvo de ciberataques mas recusou atribuir as culpas ao NSO Group que, do seu lado, afirmou que as “alegações são falsas”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui