Governo russo multa Facebook por não remover conteúdos “proibidos”

0
979

Um tribunal russo condenou na última sexta-feira a empresa americana Meta, que detém o Facebook, a pagar uma multa de 24 milhões de euros por não remover conteúdo “proibido”, revela o CNN.

Essa medida só vem para reforçar o controlo “apertado”  que as autoridades russas tem mostrado sobre o funcionamento da Internet, através da aplicação de sanções às grandes empresas digitais, especialmente estrangeiras, por não apagarem conteúdo considerado ilegal.

Segundo o comunicado do departamento de Justiça de Moscovo, a empresa Meta foi condenada por ser reincidente nessa prática, visto que manteve nas suas plataformas conteúdos considerados ilegais, apesar de avisos prévios.

MAIS: Rússia pondera bloquear Youtube em todo o território do país

Além da pressão sancionatória, as autoridades daquele país ameaçaram também deter funcionários da Apple e da Google na Rússia, se estes não cooperarem com as investigações.

Desde 2014, a lei russa tem exigido que as empresas que operam na Internet armazenem os dados dos seus utilizadores russos dentro do território nacional, bem como as autoridades russas também estão a desenvolver um polémico sistema de “Internet soberana” que, em última instância, permitirá que a Internet russa possa ser isolada, separando-a dos principais servidores globais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here