Lei de crimes nas redes sociais, vai mudar o comportamento dos internautas?

1463

O Facto é que as redes sociais estão presentes em nosso dia a dia. Em Angola já há provas que elas podem influenciar a sociedade e é possível ter noção da sua força.

São elas apenas simples aplicativos que permitem a troca de ideias e fotos, conversas, onde se procura por amigos e colegas de escola e se promove encontros, elas permitem uma nova maneira de participação da sociedade, com interessantes aplicativos que dão suporte e facilitam os relacionamentos.

O governo de Angola, está a prevê elaborar um “futuro código penal que terá normas para combater crimes cometidos nas Redes Sociais. Qual será o comportamento dos internautas depois da aprovação desta lei?

A rede social com mais utilizadores em Angola é o Facebook, mas se analisarmos uma boa parte das notícias de difamação, quebras de ética profissional, etc. têm acontecido mais na rede social WhatsApp e depois propaga-se.

No Facebook são vários usuários que se queixam de ataques pessoais como provocações, fofocas, injúrias e difamações. Será que com essa lei, teremos alguma mudança de em termos de uso das redes sociais no país?

O número de vítimas de vingança sexual em Angola nas redes sociais aumentou nos últimos anos, foram registrados vários acontecimentos. É preciso conscientizar a audiência que consome esse tipo de conteúdo. A culpa de quem abre e partilha vídeos íntimos, prints de conversas íntimas, é a mesma daquele que grava e publica nas redes sociais.

O nosso governo ao implementar essa lei, preparou devidamente toda maquinaria necessária que visa a detectar os criminosos em curto espaço de tempo?

Bom, esperamos que sim! É importante essa lei agora, já que precisa-se estabelecer certos limites e ainda tentar a reduzir os vários crimes que já acontecem cá no nosso país.