[Moçambique] Jovens distinguidos em transformação digital

1863

Mais de dez estudantes, que se destacaram na formação em transformação digital, foram premiados pela Huawei, em reconhecimento dos melhores resultados alcançados durante o treinamento inserido no projeto “Sementes Para o Futuro”.

Participaram na formação 55 jovens selecionados em várias regiões do país, que após o treinamento foram graduados com direito a certificado de habilidades nas áreas de Segurança Cibernética, Inteligência Artificial, Comércio Digital, 5G, Internet das Coisas (IoT) e Cloud Computing. Tiveram ainda interação cultural no formato on-line com colegas da Arménia, Azerbaijão, China e Albânia.

Trata-se da quarta graduação promovida pela multinacional Huawei Technologies Mozambique, uma empresa de origem chinesa que trabalha na produção e instalação de tecnologias digitais e de telefonia móvel.

Os jovens são estudantes provenientes de 15 universidades moçambicanas a cursar Engenharia Eletrónica, Informática e Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC), que concorreram ao projeto “Sementes para o Futuro” e submetidos a uma formação intensiva.

O Ministro dos Transportes e Comunicações, Mateus Magala, que dirigiu a cerimónia de graduação e entrega de prémios aos melhores estudantes, afirmou que, o treinamento permitiu aos talentos das TICs adquirir habilidades, reconhecimento das suas competências e na educação digital.

Acrescentou ainda que o desenvolvimento das capacidades humanas vai acelerar a transformação digital do nosso país, para a IV Revolução Industrial (Revolução da Informação).

Magala explicou que o sector dos Transportes e Comunicações decidiu apoiar o projeto “Sementes Para o Futuro” como um valioso contributo na transformação das mentes, permitindo que a educação digital seja uma experiência para a transmissão de conhecimentos no ramo das TIC.

O governante acrescentou que a inclusão de jovens de diferentes partes e culturas de Moçambique, permitiu a aquisição de conhecimentos técnicos e mostrar ao mundo a nossa diversidade cultural na China, Albânia e Azerbaijão bem como trouxe para o país as ricas experiências desses países nas áreas das TIC.

Nesta graduação de 55 formandos, 40 estudantes formaram se este ano, enquanto 15 foram treinados durante o ano passado.

MAIS: [Moçambique] Parceria com a Huawei vai promover projetos de transformação digital

O Embaixador da China em Moçambique, Wang Hejun, explicou no evento que o Governo chinês está a desenvolver uma iniciativa global para a segurança e proteção de dados, promoção da conectividade, interação digital e expansão da economia digital.

Osvaldo Cumbucane, formado em Engenharia Eletrónica numa das universidades moçambicanas, disse que a experiência desta formação foi positiva pelos temas ministrados e aspetos culturais obtidos durante a interação com outros jovens.

Cumbucane recomendou aos jovens a segurar todas as oportunidades de formação que aparecem no mercado.

Não custa nada tentar, se cair levante se e siga em frente até alcançar o seu sonho”.

Outro estudante é Henjamim Matsinhe, onde disse que o programa “Sementes Para o Futuro” permitiu a obtenção de bases relacionadas com as TICs e ganhou conhecimentos úteis para a sua formação profissional.

Tivemos aulas teóricas e práticas sobre inteligência artificial, IoT, entre outros, tivemos ainda oportunidade de criar soluções em forma de projeto, em que cada grupo identificava um problema e criava soluções para o mesmo“.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui