Percentagem a comissão a cobrar pelos comerciantes nos TPAs poderá registrar um aumento

2516

A percentagem da comissão a cobrar pelos comerciantes nos levantamentos de numerário poderá registrar um aumento de 2% de acordo com negociações entre a Empresa Interbancária de Serviços (EMIS) e o Banco Nacional de Angola (BNA).

Segundo o Jornal Expansão, neste momento a EMIS está em conversas com a principal instituição financeira do país de modo a propor um aumento de 100%, para 2%, como estímulo à adesão e disseminação deste serviço.

De acordo com Gualberto Matos, responsável da EMIS e falando ao semanário angolano, informou que a empresa detentora dos ATMs nacionais já solicitou um encontro com o governador do BNA para acertar esta medida e assegura que se for atendido será um passo importante para que mais comerciantes queiram ser agentes de levantamento de numerário nos seus estabelecimentos comerciais e poderem, assim, suprir a escassez de dinheiro nas comunidades onde não há caixas de multibancos, ou onde raramente há notas disponíveis.

MAIS: BNA estabelece novas regras para atribuição de cartões de crédito

Esta medida inovadora, acrescenta a EMIS, é para atrair mais comerciantes para o negócio dos levantamentos electrónicos através dos TPA”s, onde o especialista frisa que também é uma forma de dinamizar a concorrência digital no mercado e, consequentemente, diminuir a especulação que se verifica neste tipo de levantamentos, onde chegam a ser cobradas taxas de 10% no mercado informal, muito acima dos 1% autorizado pelo BNA.

Só acontece porque este serviço não está difundido e, como os que têm são poucos, oferecem um serviço mais caro com taxas que eles definem“, disse Gualberto Matos, reiterando que a melhor forma de combater isso é, precisamente, com “a concorrência“, conclui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui