Principais empresas de tecnologia dos EUA começam a cortar ligações com a Huawei

1266

Depois da Google ter suspendido parte do acesso da Huawei ao Android, mais empresas de tecnologia dos Estados Unidos da América começam a cortar suprimentos com a empresa Chinesa, isso tudo face a ameaças da administração Trump de sufocar a Huawei Technologies.

Agora fabricantes de chips, como IntelQualcomm , Xilinx e Broadcom , disseram a seus funcionários que não fornecerão a Huawei até segunda ordem, de acordo com pessoas familiarizadas com suas acções. A administração de Trump na sexta-feira (17 de Maio de 2019), colocou na lista negra a Huawei, acusando-a de ajudar Pequim em espionagem  e ameaçou cortá-la do software e semicondutores dos EUA que precisa para fabricar seus produtos. A proibição, que havia sido antecipada, prejudicou o maior fornecedor mundial de equipamentos de rede e o segundo maior fornecedor de smartphones.

A Huawei informou que continuará a fornecer actualizações de segurança e serviços de vendas aos clientes usando o sistema operacional Android, do Google, segundo comunicado divulgado hoje. Bloquear a venda de componentes críticos também pode atrapalhar os negócios de gigantes americanos de chips, como a Micron Technology Inc. e retardar o lançamento de redes sem fio 5G críticas em todo o mundo inclusive na China. Isso, por sua vez, pode prejudicar as empresas norte americanas que dependem cada vez mais da segunda maior economia do mundo para o crescimento.