Criação de incubadoras universitárias em destaque na cooperação entre o Executivo e o PNUD

882

O estudo de diagnóstico participativo sobre a inovação e empreendedorismo no país e a assistência técnica para a criação de incubadoras universitárias são algumas das conquistas do acordo entre o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e o Governo Angolano.

Esse meio de pensamento veio do Secretário de Estado para a Ciência, Tecnologia e Inovação, Domingos da Silva Neto, frisando que o acordo cooperação entre o Ministério do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação (MESCTI) e o PNUD tem sido um bom e grande mecanismo de promoção à inovação e do empreendedorismo nas instituições de ensino superior do país.

As incubadoras universitárias devem contribuir para a criação e desenvolvimento das startups, micro, pequenas e médias empresas sustentáveis, fomento do empreendedorismo e emprego, transferência tecnológica e inovação, contribuindo, assim, para o desenvolvimento e crescimento do país“, disse o Secretário.

MAIS: INAPEM vai colaborar com instituições de ensino para criar incubadoras e startups em Angola

A parceria entre o MESCTI e o PNUD, assinado em 2020, serviu como base do relatório “Estudo sobre Inovação e Empreendedorismo em Angola”, onde além dos objectivos da cooperação e além do estudo e da assistência técnica para a criação de incubadoras universitárias, para Domingos da Silva Neto, permitiu também a criação de uma rede de transferência de tecnologia e inovação, denominada “Inova.ao“.

Segundo ainda o Secretário de Estado, um plano estratégico das incubadoras universitárias foi criado nos últimos anos, destacando a criação de incubadoras nas universidades Mandume Ya Ndemufayo e 11 de Novembro, onde foi beneficiada com material informático.

O plano estratégico das incubadoras universitárias é uma iniciativa concreta, que integra as particularidades de incubadoras universitárias para a realização de mudanças que conduzem para a geração de negócios futuros“, acrescentou Domingos da Silva Neto.

Por outro lado, o representante residente do PNUD em Angola, Edo Stork, informou que a instituição vai continuar a garantir apoio constante às ações e iniciativas das autoridades para o crescimento sustentável da economia angolana.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui