Ministro garante que Angola já não sairá da indústria espacial

0
2374

Surgiu há dias a informação de que hoje (23 de Abril de 2018), será revelado o ponto de situação do primeiro satélite angolano Angosat-1, onde há ainda garantias de que uma delegação de técnicos russos estarão na capital do país para esclarecimentos.

Para culminar o sucedido  com o Angosat-1 (que ainda não foi esclarecido), o titular da pasta avançou que o AngoSat-2 começará a ser construído na terça feira (24 de Abril de 2018), informação avançada durante uma entrevista cedida no Jornal de Angola.

Enquanto estará a ser construído o Angosat-2 como Angola será compensada?

Segundo informações avançadas por José Carvalho da Rocha, “na prática, vão dar-nos 216 Megahertzs na Banda C e 216 Megahertzs na Banda Ku para podermos suportar todos os nossos serviços. Esta é a compensação maior“,   acrescentou que todos os valores decorrentes disso serão transferidos para o Gabinete de Gestão do Programa Espacial Nacional.

Angosat-2 terá a mesma capacidade que o Angosat-1?

Este satélite que começa a ser construído na terça-feira será mais sofisticado e terá uma capacidade superior ao Angosat-1, porque hoje precisamos de mais serviços, de mais Internet, mais dados. Então temos que preparar esta infraestrutura para atender isto. Dentro de trinta meses teremos um novo satélite.

O mesmo reforçou ainda avançando que Angola terá como este novo satélite terá mais capacidade na Banda Ku do que na Banda C para podermos suportar a Internet e também olharmos já na evolução tecnológica sobre a Internet das Coisas. O cronograma impõe um período inferior, mas entendemos que dentro de trinta meses vamos poder lançar o Angosat-2.

Será que não teremos mais problemas?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here